quarta-feira, 20 de abril de 2011

Senador Magno Malta considera nocivo legalização do plantio de maconha


  
O senador Magno Malta considerou um afronta às milhares de famílias brasileiras, que sofrem com o problema da maconha  
O debate em defesa da liberação do plantio já aflora no congresso Nacional e encontra barreiras éticas defendidas pelo senador Magno Malta (PR/ES)

Na contramão do que prega a presidenta Dilma Rousseff, o líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP), defende a liberação do plantio de maconha e a criação de cooperativas formadas por usuários. Mas a voz oficial contra a legalização da maconha no Brasil, do senador magno malta em alto e forte tom tem argumentos para desqualificar a pretensão de quem faz apologia ao uso da maconha. 
Em recente debate sobre o assunto, o deputado Paulo Teixeira escorregou e disse que a política de "cerco" às drogas é "perversa" e gera mais violência. “Dilma assumiu o governo incluindo entre suas prioridades o combate "sem tréguas ao crime organizado e às drogas”. Sem medo, lembrou o senador Magno Malta, indicado porta voz pela Campanha Nacional Contra a Legalização da Maconha no Brasil.

O senador Magno Malta considerou um afronta às milhares de famílias brasileiras, que sofrem com este problema, principalmente a declaração do deputado Teixeira que o governo deveria autorizar a criação de cooperativas para o plantio e a distribuição da maconha. "O melhor modelo é o da Espanha: cooperativas de usuários, onde se produz para o consumo dos próprios usuários, sem fins lucrativos", afirmou o petista, defensor da maconha, que abre uma brecha para a legalização de diversas drogas que matam a alma dos jovens”, reforçou Magno Malta.

Durante a semana, Magno Malta tem sido assediado pela imprensa nacional para contrapor aos defensores a legalização do plantio da cannabis sativa para fins questionáveis. “Não vou ficar calado, tenho compromisso com a minha consciência e já travo esta luta há mais de 30 anos. Já sentir a dor de muitas mães com filhos presos e mortos por causa do tráfico de maconha. Cada lágrima de uma mãe é uma dor no meu coração’, comparou Magno Malta.

O objetivo pacifico do senador do Espírito Santo é comprovar a todos que os aspectos negativos para usuário, sociedade, família, saúde e segurança são muito maiores que as positivas e que não vale a pena legalizar a maconha. Os pontos principais da campanha são informações sobre os riscos psicológicos, motores, neurológicos, e psiquiátricos.

Mais uma vez, Magno Malta usou o conhecimento cientifico para justificar que “a maconha empobrece os neurônios, além de causar problemas de memória, surtos psicóticos, paranóia, câncer e outros prejuízos”. Magno Malta tem recebido menção de apoio de diversas entidades médicas e terapêuticas nesta luta que ameaça a estabilidade da família.

Magno Malta já apresentou também um projeto para criar o chamado Orçamento de Fronteira, que visa equipar com alta tecnologia toda extensão da divisa do Brasil com países considerados fornecedores de maconha e outras drogas. “Se no Brasil o plantio ainda é proibido, de onde vem toda esta maconha que invade as cidades brasileiras?” questiona Malta.
 
 
Fonte: Assessoria de Imprensa
              

Visite o site:  http://magnomalta2009.comunicacaoporemail.net/registra_clique.php?id=H|504389|60326|6418&url=http%3A%2F%2Fwww.magnomalta.com.br%2F

8 comentários:

  1. Firme senador é isso mesmo alguém tem que ter , os neurônios funcionando , e a favor da família parabens

    ResponderExcluir
  2. Confiamos no Senador e sua comissão da família, maconha faz mal sim a sociedade, a familia brasileira então é droga e pronto só o que me faltava , plantar em casa

    ResponderExcluir
  3. Gente viram a matéria sobre o alccol na Globo, doq eu adiantou legalizar , ainda vão querer cometer mais um grande erro pense deputados , o tráfico de cigarro , aumentou muito nos últimos anos, é pior se fosse proibido , pense bem na besteira que fizeram para não fazer mais uma

    ResponderExcluir
  4. Eu vá também a do tráfico de cigarro , no paraguai que dá um prejuiso de mais de 5 biblões de dolares para o brasil isso é legal???

    ResponderExcluir
  5. Todos os argumentos colocados acima são falsos. A cannabis não destroí família, o que destroí família é ignorância e preconceito.

    ResponderExcluir
  6. Quem destroi a família é o usuário, isso sim , ess inversão de valores assusta , quem quer legalizar maconha é maconheiro ess é a verdade e não podemos fugir disso mais , cadê o bom senso gente !Vocês podem até conseguir , mas se isso acontecer eu tenho que mudar de paíz , porque vou ter que aguentar maconheiro na porta de minha casa? crianças se drogando ? com crise amotivacional em favor de um desjo egoísta paranoico de um bando de infeliz , que precisa de uma substancia psicoativa para ser feliz

    ResponderExcluir
  7. Felizmente Deus nos deu o livre arbitrio, mais o Homem insiste em tira-lo desastrosamente.

    Bilhoes foram gastos e o resultado da politica de repressao as drogas foi o enriquecimento e aumento de traficantes, alem de milhares de inocentes mortos.

    A pergunta é, Quantos ainda morrerao nessa guerra sem fim? Ou os Sr acreditam que vao "acabar" com as drogas?

    ResponderExcluir
  8. um abismo chama outro abismo, hoje querem a legalização da maconha e no amanhã vão querer a legalização de que droga? droga NÂO!!!!!!

    ResponderExcluir

Por favor sabemos que o assunto é polêmico,entretanto vamos manter o nível pois comentários com agressões verbais serão excluídos de ambas as partes

Pesquisar este blog